Suprimentos

Alerta! Você sabia que o uso de suprimentos de baixa qualidade pode limitar a vida dos seus equipamentos?

Manter impressoras com funcionamento de alta performance pode ser um desafio para qualquer empresa. Porém, isso é algo crucial, especialmente diante da importância que esses equipamentos têm na rotina administrativa de um negócio.

Para garantir a maximização da vida útil do equipamento, a empresa deve ter um cuidado permanente. Do toner para impressora escolhido até o tipo de papel utilizado, diversos são os fatores que podem interferir no uso do dispositivo.

Mas o que pode ser feito para evitar falhas e manter a impressora funcionando corretamente? Confira no nosso post!

De que maneira suprimentos de baixa qualidade interferem na vida útil de equipamento?

O uso de suprimentos faz parte do dia a dia de qualquer negócio. Muitos são os dispositivos que precisam de matéria-prima para manterem-se funcionais. E quando a companhia adota suprimentos de baixa qualidade, a vida útil de suas máquinas pode cair consideravelmente.

Na área de logística, por exemplo, utilizar pneus de baixa qualidade pode aumentar o consumo de combustível e, com isso, ampliar os custos de entrega. Já na área industrial, utilizar peças de qualidade inferior aumenta o desgaste do equipamento, o que amplia as paradas na linha de produção e reduz a produtividade do negócio.

Em outras palavras, investir em equipamentos de baixa qualidade pode prejudicar todo o negócio. Os custos de manutenção tornam-se maiores com o desgaste prematuro de peças. E com falhas ocorrendo com maior frequência, a companhia terá dificuldades para atender às demandas de seus clientes, perdendo oportunidades de negócio.

Como isso acontece com cartuchos e impressoras?

Uma impressora tem uma vida útil que dura, em média, entre 3 e 4 anos. Nesse período, uma boa máquina pode exigir algumas manutenções (como a troca de um role ou fusor) após o segundo ano de uso, além da troca do toner para impressora.

Esses valores valem apenas para máquinas que têm cartuchos e toners originais. A vida útil do equipamento depende, em grande parte, da qualidade desses dispositivos. Quando a empresa utiliza suprimentos de baixa qualidade, as chances de suas impressoras apresentarem falhas de funcionamento tornam-se muito maiores (e passam a ocorrer muito antes do esperado).

O fusor da impressora, por exemplo, passa a ter um desgaste muito maior. A película do fusor e o rolo de fusão apresentarão falhas antes do previsto, uma vez que cartuchos fora do padrão de qualidade estipulado pelo fabricante podem sobrecarregar tais peças.

O mesmo ocorre com os roletes de movimento de folha. Isso vale especialmente para aqueles que passam pela folha após ela ser impressa: com as falhas que ocorrem nas outras peças, eles podem apresentar entraves no seu funcionamento.

Quando o toner para impressora tem um pó de baixa qualidade, toda a estrutura da máquina poderá ser comprometida. Vazamentos ocorrerão, criando uma névoa no interior de toda a impressora. Em longo prazo, isso pode gerar o superaquecimento do dispositivo e a queima do fusor.

Há também a chance de a máquina ter problemas causados pela inserção de muito pó em um toner para impressora de terceiros. Em muitos casos, um fabricante de suprimento não original ou equivalente, em busca de mais rendimento, insere uma quantidade maior de toner nos cartuchos. Como consequência, a máquina trabalhará com uma carga de esforço muito maior, o que causa travamentos nas peças da impressora.

O quão nocivos eles são para as impressoras?

O uso de peças de baixa qualidade pode afetar a vida útil de equipamentos de todos os tipos. No caso das impressoras, a qualidade dos cartuchos é relevante o bastante para interferir no funcionamento de todas as peças que fazem o trabalho de impressão de documentos.

Em busca de um custo reduzido, as fabricantes fazem uso de matérias-primas de qualidade inferior para construir os cartuchos. Quando isso não ocorre, em muitos casos, a peça utilizada foi reaproveitada a partir de um cartucho que foi instalado em outra máquina.

Um cartucho mais frágil pode vazar dentro da máquina. Os que apresentam uma quantidade de pó acima da recomendada pelo fabricante podem tê-lo entrando em contato com o fuso. Além disso, há a chance de a folha atolar, prejudicando a qualidade da impressão.

O que motiva as empresas a comprarem esses equipamentos chineses?

A maioria das pessoas opta por peças paralelas em busca de uma redução dos custos com o uso de uma impressora. Como um toner de impressora utiliza peças remanufaturadas ou de baixa qualidade, fabricantes conseguem obter um preço abaixo do que o mercado pratica para peças originais. Outro fator que contribui para a diminuição de preços é a falta de controles de qualidade, o que torna o custo de fabricação menor.

No fim das contas, trata-se de um barato que sai caro?

A escolha de um toner para impressora de baixa qualidade pode causar um grande impacto na vida útil do equipamento. Investir em suprimentos originais é investir na duração do dispositivo. Com peças de qualidade, a impressora poderá ser utilizada por um período muito maior (e exigindo menos manutenções).

Com a adoção de peças de qualidade, você também aumenta o retorno sobre o investimento. Enquanto a máquina for utilizada, os custos para sua conservação serão os menores possíveis. Como consequência, a empresa pode recaptar os valores investidos rapidamente.

Como aumentar a vida útil dos equipamentos?

Ainda que a impressora tenha uma vida útil média de 4 anos, a empresa pode adotar estratégias para maximizar esse período, evitando que falhas tornem-se frequentes. A qualquer indício de falha no equipamento, por exemplo, o gestor de TI pode acionar um técnico especializado para avaliar se a máquina apresenta algum defeito grave.

As rotinas de manutenção devem envolver processos simples. A limpeza externa e interna da impressora auxilia a empresa a prevenir uma série de problemas. Além disso, com a manutenção preventiva sendo executada regularmente, identificar falhas antes que elas causem um grande impacto na qualidade das impressões torna-se mais fácil.

A escolha do suprimento de boa qualidade será fundamental para evitar problemas. Ainda assim, sempre avalie se vazamentos ocorreram ou se a impressora está atolando muito papel. E não se esqueça de encaixar o cartucho conforme as normas do fabricante.

Para evitar erros simples, também invista na qualidade do papel utilizado. E não se esqueça de conferir o manual da máquina e do toner para impressora em busca de dicas para aumentar a sua vida útil. Em muitos casos, uma máquina pode exigir cuidados específicos para garantir que a sua vida útil seja a maior possível.

Quer saber como adquirir suprimentos de qualidade para a sua impressora? Entre em contato conosco!

Sobre o autor

Canal da Tecnologia

Deixar comentário.

Share This