Gestão Empresarial

Como calcular o ROI em projetos de TI?

Investir em tecnologias é uma estratégia que já faz parte da maioria das empresas. As soluções são, geralmente, direcionadas à melhora do desempenho operacional e ganho de maior poder competitivo. O problema é que muitos gestores não medem ou não sabem como medir o retorno desses investimentos. É aí que entra o ROI em TI.

É preciso descobrir se as ferramentas incorporadas na estrutura do negócio, como os sistemas de cloud computing, oferecem um retorno satisfatório para recuperar o investimento e ainda dar lucro. Partindo desse princípio, técnicas de análises mais precisas são necessárias e o cálculo do ROI é a melhor prática para isso.

Então, descubra a partir de agora o que é ROI, por que ele é tão importante para o setor de TI e, claro, como calculá-lo corretamente!

O que é ROI?

ROI é a sigla para “Return On Investiment”, que significa retorno sobre o investimento em português. Na prática, ele é um indicador financeiro que demonstra o potencial retorno de um projeto.

Ou seja, oferece aplicabilidades para mensurar todos os rendimentos auferidos por uma determinada quantia investida, seja em grandes empreendimentos ou em projetos menores, como os de caráter setorial. Esse indicador também é chamado por muitos de “taxa de retorno” e “taxa de lucratividade”.

Qual é o objetivo do ROI?

O ROI é uma ótima ferramenta para indicar quais projetos mais valem a pena antes do investimento real, dando projeções de retorno e do tempo necessário para que esses resultados sejam alcançados.

Além disso, ele deve ser utilizado pelos gestores para acompanhar o desempenho de outros investimentos já realizados. Projetos lançados no passado podem ser otimizados para se tornarem mais rentáveis e, consequentemente, dar mais lucro para a empresa.

Então, podemos afirmar que o principal objetivo do ROI é ajudar os gestores a descobrirem a quantidade de dinheiro que o negócio está ganhando ou perdendo com cada investimento aplicado.

Por que calcular o ROI em TI é importante?

O setor de TI influencia diretamente no desempenho de todos os outros setores da empresa, uma vez que dispõe de ferramentas e métodos para otimizar as operações corporativas. Porém, cada tecnologia pode gerar resultados diferentes nos departamentos. Esse é um bom motivo para usar o ROI.

Com essa métrica, os gestores saberão onde direcionar maiores esforços para melhorar o retorno da infraestrutura, fazendo compensar o investimento nas ferramentas. De modo geral, calcular o ROI em TI é importante porque amplia a visão dos gestores sobre os fatores que influenciam no sucesso ou fracasso de um investimento.

O cálculo do ROI ajuda a responder perguntas como:

  • “Quanto tempo (prazo) é necessário para o retorno do investimento?”;
  • “O projeto está dando o retorno financeiro projetado no início?”;
  • “O desempenho da infraestrutura melhorou como esperado?”;
  • “Quais ferramentas mais geram receitas para o negócio?”;
  • “Quais projetos são viáveis e quais são inviáveis agora?”.

Onde o ROI pode ser calculado?

O setor de TI abrange diversas áreas internamente e o cálculo do ROI pode ser aplicado a todos eles. Como cada tecnologia envolve um objetivo diferente, veja alguns exemplos de onde podemos calcular o retorno sobre os investimentos:

Na consolidação dos servidores

Os servidores são fundamentais para manter o negócio funcionando. Se a empresa opera online, esse é um fator ainda mais importante para ser monitorado. A consolidação dos servidores pode ter o ROI calculado com base na operacionalidade (níveis de lentidão e desempenho entregue) e na disponibilidade (tempo fora do ar por períodos).

No armazenamento de dados

A empresa deve considerar os custos para armazenar dados (investimentos em dispositivos de storage e cloud computing) e qual o volume de receitas esse processo gera. Ou seja, quais ganhos são influenciados pelos dados armazenados.

Na segurança da infraestrutura

Quando a empresa reforça a segurança digital, evita uma série de problemas, tais como roubo de informações estratégicas e danos a rede e sistemas. Nesse caso, a métrica pode ser utilizada para medir quanto dinheiro a empresa deixa de perder com o investimento em tecnologias de proteção.

Como calcular o ROI em TI corretamente?

Para calcular o ROI em TI, muitos fatores devem ser lavados em conta. Os principais são:

  • os objetivos do projeto;
  • o custo do investimento;
  • o ganho de produtividade;
  • e as novas receitas geradas.

Isso dá uma visão melhor aos gestores do que deve ser mensurado. Seguindo adiante, o cálculo é bem simples. Primeiro, você subtrai os rendimentos (ganhos) obtidos com o projeto do próprio investimento realizado. Depois, divide esse resultado pelo valor investido. Esse será o seu ROI.

Para simplificar, a fórmula seria estruturada da seguinte forma: ROI = (receitas totais geradas com o investimento – valor investido) / valor investido.

Vamos a um exemplo? Digamos que um investimento em SaaS (Softwares as a Service), que exigiu um valor de R$ 40 mil tenha gerado um retorno de R$ 200 mil até o momento. O cálculo seria:

ROI = (200.000 – 40.000) / 40.000 = 4

Então, nesse exemplo, o retorno do projeto superou o valor investido em 4 vezes. Para obter a porcentagem do retorno, basta multiplicar o valor (4) por 100, ficando com uma taxa de lucratividade de 400% sobre o investimento.

Mas, é importante lembrar que, para ter uma informação mais precisa sobre o retorno, você deve englobar todo o dinheiro aplicado no projeto (custos e despesas do início até hoje) e todo o valor recebido com ele no cálculo.

Se o ROI for positivo, significa que os ganhos superaram os custos e o projeto é lucrativamente viável. Caso o ROI fique negativo, é porque houve perda líquida. Ou seja, os custos foram maiores que as receitas geradas, mudando a condição do projeto para economicamente inviável.

Calcular o ROI em TI pode ser útil para se obter mais informações sobre onde e quando investir. Ele auxilia os gestores na tomada de decisões, agilizando o processo de análise econômica dos projetos e aumentando o grau de acerto nas escolhas. Além disso, deve mensurar a saúde financeira de projetos já em andamento.

Gostou das dicas? Compartilhe essa informação com os seus amigos nas redes sociais agora mesmo e ajude eles também a descobrirem como calcular o ROI em TI!

Sobre o autor

Canal da Tecnologia

Deixar comentário.

Share This