Suprimentos

Como fechar um arquivo para impressão?

Fechar arquivo para impressão é uma ação importante e que exige atenção, pois significa que o projeto foi finalizado e o arquivo está pronto para ser enviado para a impressora. Nessa hora, se alguma configuração não estiver de acordo com o tipo e tamanho do papel, por exemplo, o resultado final pode ficar seriamente comprometido.

Além disso, o fechamento incorreto de um arquivo pode levar ao desperdício de materiais e outros recursos pelas diversas tentativas de impressão malsucedidas. Para que você tenha impressões de melhor qualidade na empresa, preparamos um post com esclarecimentos sobre a importância de fechar um arquivo corretamente antes da impressão e como fazer isso. Acompanhe!

Por que é importante fechar arquivo corretamente antes da impressão?

Pode parecer que não, mas o fechamento incorreto de arquivos é um dos maiores motivos de desperdícios de impressões nas empresas — sem contar a qualidade final do material que pode não ser tão satisfatória. Esse erro é comum entre os designers iniciantes ou outros profissionais que ficam encarregados de imprimir seus próprios trabalhos.

Se não se atentar para a configuração do material, uso do papel correto (formato e textura), tinta (a jato ou a laser), layout da página e outros fatores na hora de fechar o arquivo, o trabalho pode ganhar cores diferentes do planejado, perder a margem de segurança, ficar danificado e não servir.

Ao realizar o fechamento correto do arquivo, por outro lado, você consegue reduzir o desperdício com diversas tentativas de impressões. Como cada tentativa gasta papel, tinta e energia, o custo pode ser alto para entregar um produto bem-acabado.

Como fechar arquivo para impressão do jeito certo?

Agora que você já sabe por que deve se atentar para o fechamento correto dos arquivos para impressão, descubra como fazer isso, na prática:

Defina o formato ideal para o arquivo a ser impresso

Quando finalizar a criação do documento ou material gráfico, será a hora de salvar e fechar o arquivo para, posteriormente, enviá-lo à impressora. Nesse momento, você precisa escolher o formato em que ele será aberto mais tarde. Os formatos mais utilizados são:

  • JPG e JPEG: são formatos de arquivo mais indicados para a abertura e visualização online, como em páginas de blogs, sites, infográficos enviados por e-mail, etc;

  • TIF: esse formato é ideal para imprimir imagens com qualidade e nitidez superior. Como ele compacta os arquivos sem perder detalhes e configurações do trabalho, torna-se uma vantagem em relação ao JPG e JPEG, ficando menor e mais leve para carregar sem perder a qualidade visual;

  • PDF: arquivos fechados nesse formato ficam impossibilitados de serem alterados e, por isso, é mais indicado para a confecção de contratos, relatórios de resultados, documentos confidenciais, etc.

A maioria dos softwares conta com essas opções de formatos para fechar arquivos, mas cada um adota um passo a passo diferente.

Escolha o modelo de cores certo para a impressão

Mesmo que o seu arquivo seja impresso em preto e branco, não elimina a necessidade de configurar as cores antes de fechá-lo. Nesse caso, você precisa ficar atento ao modelo de cores que será exibido e a tinta que será usada na impressão:

  • RGB: é obtido aditivamente por meio do comprimento de ondas de luz nas cores azul, verde e vermelho, que se cruzam para entregar o tom desejado. É um modelo mais indicado para exibição de conteúdos no formato digital, como em telas de computador, TV, tablets, celulares e projetores, já que dependem da emissão de luz;

  • CMYK: é obtido subtrativamente (por sistema de pigmentação). Isso quer dizer que uma superfície branca é utilizada para ser manchada, mesclando as cores ciano, magenta, preto e amarelo. Esse é o modelo de cores ideal para impressões, sendo o mais utilizado pelas gráficas em todo o mundo.

Essa escolha é importante, pois nem todas as cores podem ser impressas exatamente como são exibidas no monitor. Muitos programas contam com recursos para demonstrar na tela como o documento será impresso ao escolher determinadas cores. Se o que você usa no trabalho tem essa opção, aproveite a facilidade para escolher o modelo de cores certo para a impressão.

Verifique o tamanho da arte em relação ao papel

Seja uma imagem ou um manuscrito, é importante que a configuração do tamanho da arte seja compatível com o formato do papel que será utilizado na impressora. Existem medidas de gabarito específicas para cada tipo de trabalho que devem ser seguidas para não deixar a arte ultrapassar a margem do papel.

A margem de segurança é determinada em 3 mm (três milímetros) para dentro, abrangendo todos os lados (superior, inferior, esquerdo e direito) do material, independente do tamanho real dele.

Por exemplo: um material para impressão de cartões de visita possui um tamanho padrão de 90 mm x 50 mm. Nesse caso, a margem de segurança será de 84 mm x 44 mm. Essa delimitação deve ser sempre respeitada pela arte que será impressa.

A única parte da impressão que pode superar a margem de segurança e atingir a sangria é o fundo da arte. Essa configuração deve ser de 3 mm para fora do material, em todas as direções. Seguindo o exemplo citado acima, a medida ficará em 96 mm x 56 mm. Essa poderá ser a marca de corte.

Analise a qualidade das imagens usadas

Quando desenvolver trabalhos com imagens (desenhadas ou inseridas), atente para a resolução delas. O ideal é que fiquem em, no mínimo, 250 pontos por polegada (DPI — Dots Per Inch). Afinal, quanto melhor for a resolução, maior será a nitidez dos detalhes.

Mesmo que o seu projeto não contenha imagens e fique apenas na escrita, preste atenção ao formato em que as fontes são salvas. Dependendo do software que usa para desenvolver seus trabalhos, a fonte fica definida como “Objeto”. Mude isso, convertendo todas as fontes para “Curva” antes de fechar os arquivos. Assim, o formato e tamanho das letras, números e caracteres não se alteram na abertura e impressão.

Siga essas dicas de como fechar arquivo para impressão e não esqueça de usar o tipo e tamanho correto do papel. Dessa forma, economizará tempo com retrabalhos e entregará melhores resultados em seus projetos.

Estas informações foram úteis para você? Então, compartilhe o conteúdo nas redes sociais e ajude seus amigos a terem sucesso na hora de fechar e imprimir os arquivos!

Sobre o autor

Canal da Tecnologia

Deixar comentário.

Share This