Tecnologia

Inovação em TI: o que fazer para ter um setor sempre à frente do tempo?

O setor de TI é conhecido, em todo o mundo, por ter uma natureza evolutiva mais acelerada do que qualquer outro departamento da empresa. O seu próprio nome — “Tecnologia da Informação” — carrega esse DNA, mas manter-se sempre à frente do seu tempo é outra história. A inovação em TI não acontece pelo uso de tecnologias atuais apenas, mas pela exploração e pelo teste de novas.

Você pode ver isso em empresas de renome, como Google e Microsoft, que se tornaram referências no mercado por lançarem inúmeras inovações e não pararem mais. O investimento que elas fazem em pesquisa é constante, mantendo-as sempre no topo. Elas lançam tendência no mercado e, tanto as pessoas quanto as empresas ficam de olho nas novidades lançadas.

Segmentando um pouco mais o setor de TI, com o mercado de impressoras, acontece o mesmo, e é nele que vamos focar hoje. Com a ajuda de Cássio Rodrigues, engenheiro, consultor da Katun e gerente de produtos da Alfa Print na área de linha têxtil digital, vamos mostrar como inovar e causar uma revolução no departamento de TI da sua organização. Confira!

Como a inovação em TI é enxergada nas empresas de hoje?

Segundo Cássio, quando pensamos em inovação tecnológica, é mais difícil pensar em produtos físicos que revolucionaram o segmento de TI, pois ela acontece mais em forma de serviços e produtos digitais. Hoje, as empresas que estão crescendo nesse segmento o fazem porque conseguiram, de alguma forma, melhorar a gestão dos seus processos.

Como exemplo, podemos citar as empresas de outsourcing de impressão, que prestam serviços de gestão do parque de impressoras das organizações, monitorando o seu uso, identificando problemas, acionando a assistência técnica e fazendo o controle de insumos, tudo a distância.

Outro exemplo de inovação que podemos citar é o da empresa Katun, que produz e distribui cartuchos multifuncionais. Eles são universais ou semiuniversais, funcionando em mais de um modelo e marca de impressora. Nesse caso, trata-se de uma solução alternativa, mas que funciona tão bem quanto um cartucho original.

Se você tem uma impressora HP, por exemplo, não precisa mais comprar um modelo específico para ela, o que pode ser economicamente viável. Basicamente, criou-se um produto para atender a demanda que os suprimentos originais não conseguiam.

Cássio disse ainda que, hoje em dia, quem não inova está fora do mercado. Há 20 anos, as impressoras eram enormes e, agora, além de menores, funcionam de forma muito mais rápida, econômica e com maior rendimento.

No caso dos cartuchos, antigamente, a linha de impressora HP, por exemplo, tinha 50% a mais de pó do que tem hoje. Isso forçou as empresas que atuam no mercado de fornecimento de suprimentos alternativos a se reinventarem para oferecer um cartucho 50% mais econômico.

Qual a importância de adotar soluções inovadoras no negócio?

Quando a empresa cria uma cultura voltada para inovação, principalmente no ramo de TI, alcança uma série de benefícios. Confira, a seguir, os principais.

Força competitiva

“É importante entender o conceito de inovação. Inovação é igual invenção mais comércio. Criar um processo novo qualquer pessoa pode fazer, mas conseguir transformar esse processo em algo comercial é mais difícil. Se a empresa não inova no seu processo, produto, forma de vender e atender o cliente, não consegue sobreviver no mercado”, disse Cássio Rodrigues.

Sustentabilidade

Outra menção de Cássio Rodrigues é com relação à responsabilidade ambiental. Segundo ele, a sustentabilidade é um fator que deve ser considerado quando pensamos em inovação.

As impressoras 3D são um exemplo disso. A ideia da impressão tridimensional existe há muito tempo, mas só agora a técnica foi aperfeiçoada e transformada em algo comercial. Ou seja, a impressora 3D deixou de ser uma invenção e passou a ser uma inovação. Hoje, já é possível fazer inúmeras coisas com um único equipamento.

“No mercado de suprimentos alternativos, quando o usuário escolhe uma empresa com consciência sustentável que vai além de reciclar o produto final, e pensa também em toda a cadeia de processos de impressão, o cliente consegue economizar dinheiro, tempo e ter melhores resultados”, disse Cássio.

Economia e agilidade

A inovação trata de transformar coisas que já existem em outras, mais completas ou totalmente novas, entregando benefícios adicionais aos usuários. Como resultado, a empresa ganha otimização nos processos.

Pegando carona no exemplo das impressoras 3D, acredita-se que, em poucos anos, elas serão produzidas em larga escala e utilizadas em casa, além de nas empresas. Espera-se que as impressoras 3D tenham a mesma trajetória que as tradicionais, porém com maior eficiência e economia de custos para os proprietários.

Por exemplo, imagine que você tem um aspirador de pó e ele quebra uma peça importante. Em vez de levar ao técnico, você poderá acessar a Internet, baixar o esquema de fabricação dela, configurá-lo na sua impressora 3D em casa e fabricar a peça. Será tudo muito rápido e econômico.

Quais são as soluções inovadoras mais importantes do momento?

Segundo Cássio, a principal dica é focar na gestão de processos da empresa, usando técnicas de melhorias para a logística, sistema ERP (Enterprise Recource Planning) para gerenciar melhor o uso de recursos, software de CRM (Customer Relationship Management) para gerenciar as relações com os clientes etc. Existem sistemas de gestão simples e fáceis de serem operados para diversos segmentos.

Além disso, existe a possibilidade de inserir sistemas de segurança em impressoras, trabalhar melhor o conceito de Internet das Coisas (IoT) e a automatização dos processos que envolvem a impressão, fazer Just-In-Time (JIT) para minimizar o uso de estoques etc. Todas essas estratégias são consideradas inovação.

No caso de empresas que trabalham com aluguel de impressoras e usam os suprimentos da Katun, existem softwares que permitem gerenciar e, até mesmo, interferir no funcionamento dos equipamentos a distância.

Como aliar inovação e obtenção de resultados?

Por fim, Cássio sugere que a inovação significa obter resultados. “Imagine um japonês. Para comer macarrão, ele usa o hashi (pauzinhos ou palitinhos). Para esfriar o alimento mais rapidamente, ele posiciona um ventilador ligado embaixo do hashi. A ideia é interessante, mas se trata mais de uma invenção do que de uma inovação em si, já que você não vê essa solução sendo comercializada. É algo absolutamente inviável economicamente falando”.

A ideia de criar cartuchos que podem funcionar em impressoras de várias marcas e modelos tem valor de mercado, pois há uma demanda para isso. Então podemos dizer que eles representam uma inovação.

Como o setor de Tecnologia de Informação é responsável por prover serviços essenciais à operacionalidade do negócio, a inovação em TI é o que deve contribuir para manter a empresa sempre à frente da concorrência, tornando-a líder de mercado.

Gostou das dicas? Assine a nossa newsletter agora mesmo e seja o primeiro a receber as próximas novidades que surgirem por aqui!

Sobre o autor

Canal da Tecnologia

Deixar comentário.

Share This