Gestão Empresarial

Quais são os impactos da eficiência em TI para os resultados das empresa?

Se não há mais dúvidas de que a tecnologia está transformando o mercado, ainda existem muitos gestores na área que não conseguem enxergar por completo seu impacto no sucesso do negócio para o futuro.

Existe um ponto crucial nessa questão: a eficiência em TI já começa a ditar diretamente a performance de uma empresa frente à concorrência. Mas como isso acontece na prática? Por que essa mudança de papéis na sua equipe importa tanto? Vamos discutir e entender mais sobre esse assunto!

A mudança no papel da tecnologia dentro das empresas

Se você perguntasse para qualquer executivo há uma ou duas décadas sobre o que significa ter eficiência em TI, a resposta seria simples: um departamento que atende a chamados com rapidez e mantém os computadores funcionando.

Essa era uma realidade quando o departamento servia apenas como suporte à operação, mas o avanço tecnológico dentro de negócios evolui com tanta velocidade que, hoje, a resposta é muito mais complexa do que isso.

Atualmente, toda TI precisa sair de seu papel secundário para tomar a frente do planejamento e da tomada de decisões em novas estratégias de mercado. Esse movimento está sendo pressionado pelas vantagens que a tecnologia proporciona de uso de Big Data e ganho em Business Intelligence, que auxiliam empresas pioneiras a se consolidarem como referências à frente de suas concorrentes.

Como a TI deve assumir essa responsabilidade

Para que a sua empresa não fique para trás nesse aspecto, é preciso um esforço conjunto entre os três departamentos principais: administrativo, operacional e financeiro.

O gestor de TI hoje é o responsável por assumir a frente dessa mudança, convencendo outros diretores da necessidade de aplicar ferramentas e processos tecnológicos no core do negócio. Ou seja, aplicar eficiência em TI tem relação direta com os resultados em um mercado focado na transformação digital.

É essa a postura que a equipe tecnológica precisa assumir perante os outros departamentos, como uma fonte de inovação, uma ferramenta de estruturação e a solução para encontrar atalhos que otimizem a produtividade e superem as expectativas do público. É uma mudança de estratégia e de cultura na forma como a TI assume essa responsabilidade.

Como a empresa se beneficia da eficiência em TI na prática

Você agora deve estar se perguntando como uma TI estratégica e eficiente pode impactar tão profundamente em processos e na gestão de um negócio. Para facilitar o entendimento desse novo papel tecnológico dentro das empresas preparamos uma lista do que a performance da sua equipe pode trazer de benefícios. Confira!

Automação de funções operacionais

A primeira vantagem da inclusão de tecnologia na gestão de um negócio é a mais prática de todas. Estratégias de implementação de infraestrutura integrada, como a nuvem, aliadas a sistemas de gestão de qualidade, permitem reformular toda a cadeia produtiva de uma empresa, independentemente de sua natureza.

O foco da eficiência nesse caso é automatizar todas as tarefas rotineiras que não precisam de input humano para serem concluídas. Dessa forma, a empresa libera seus funcionários para se dedicarem mais a funções estratégicas, focarem em inovação e terem um tempo a mais para polir seu trabalho no que realmente importa.

Organização e gerenciamento de tarefas

Mesmo para as tarefas que não podem ser automatizadas, a TI pode contribuir muito para agilizar processos, aumentar a produtividade e a qualidade da entrega final. A implementação de soluções tecnológicas é uma fonte de ferramentas para a reestruturação de trabalho.

É possível, por exemplo, integrar vários departamentos em um único sistema que incentive a colaboração em tempo real. Ou a adoção de trabalho remoto, para que funcionários possam ser produtivos a qualquer hora em qualquer lugar. Com a soma de pequenas otimizações na rotina, a empresa se torna mais competitiva e eficiente com o tempo.

Otimização nas comunicações

Falando nisso, toda a comunicação em um negócio pode ser otimizada com a inclusão de tecnologia dentro de processos colaborativos. Funcionários disponíveis aumentam a agilidade na tomada de decisões e na reparação de erros em uma rotina de trabalho.

Discussões em tempo real, históricos de pautas e reuniões remotas são alguns exemplos da eficiência de ferramentas, provocando mais produtividade.

Redução de custos

Otimizar na maioria das vezes significa economizar. Fazer mais com menos é uma máxima empresarial e uma TI estratégica pode ser o começo dessa nova fase dentro da empresa.

Por exemplo: um sistema de gestão bem gerido, com processos padronizados e a gestão de contratos com fornecedores de qualidade, pode fazer o escritório gastar menos com impressão de documentos, o que gera uma redução significativa de dinheiro no fim do mês.

Mais importante hoje do que expandir o acesso a recursos é um negócio capaz de aproveitar ao máximo o que tem à disposição. É uma forma direta de transformar eficiência na TI em eficiência produtiva.

Confiabilidade na coleta de dados

Não é só nos departamentos financeiro e operacional que a TI pode atuar para o crescimento de uma empresa. A própria gestão do negócio ganha muito com a inclusão de tecnologia em seus processos.

O uso de Big Data hoje é uma das tendências para decisões de mercado ágeis e assertivas, mas ela só é confiável quando existe um padrão na coleta e na análise desses dados. Essa é uma função para a TI que precisa construir e manter um sistema capaz de automatizar e otimizar a manipulação desse tipo de informação para uso a fins estratégicos.

Segurança de dados

Quanto mais se utiliza dados para decisões de negócio, mais importante esse ativo se torna para seus gestores. É por isso que, em um mercado transformado digitalmente, a segurança da informação se tornou uma métrica direta de eficiência.

Garantir dados seguros significa ter um sistema fácil de ser acessado, mas difícil de ser invadido. Sem se preocupar tanto com a proteção diária dos servidores, o gestor tecnológico tem esse tempo a mais para criar novas estratégias, buscar ideias disruptivas para novos nichos e possibilitar uma cadeia produtiva com mais agilidade e qualidade que satisfaça seu público.

Ou seja, é hora de assumir seu lugar na mesa de reuniões da diretoria. O CIO, cargo que antes ficava relegado ao suporte, hoje tem tanta importância quanto outros C-Level tradicionais — sendo que, em alguns casos, pode ser a função mais importante da empresa.

O que você está esperando então para aplicar a eficiência em TI? Pesquise mais sobre o que você pode fazer pela empresa, discuta com os outros gestores e se preparem juntos para se consolidar em um novo mercado movido a tecnologia.

E se você gostou do post, compartilhe nas suas redes sociais! Marque os colegas de trabalho e de profissão e seja você a iniciar essa discussão tão importante.

Sobre o autor

Canal da Tecnologia

Deixar comentário.

Share This